O que uma coisa tem a ver com outra?

Tudo!

Vou explicar.

Sustentabilidade é a nossa capacidade de buscar, através de consciência e atitudes concretas, um certo equilíbrio entre o que a natureza nos oferece e a nossa capacidade de cuidar destes recursos naturais, mantendo-os, curando-os e/ou renovando-os.

Porém, para muitos, a primeira idéia que vem à mente é que sustentabilidade é sobre cuidar da natureza. Sabemos quem deve cuidar do meio ambiente. Mas sabe, né? Entre a idéia e a ação, existe uma distância monstruosa.

Porque, aquilo que sabemos que temos que fazer, tanto no planeta quanto nos trades, nem sempre mobiliza, de fato, nossa ação.

A gente sabe.

E só.

Sair do sofá para fazer algo, é outra coisa. Se não cuidarmos urgentemente do planeta, ainda que com atitudes simples, vamos todos pagar um preço bem alto. Mas, mesmo assim, há quem ache a idéia bonitinha, mas ordinária. Pois há um flerte perigoso com os riscos, mais do que com o ato de cuidar. Cuidar do Planeta. Cuidar da família. Cuidar dos recursos naturais. E dos recursos financeiros.

E, por ironia do destino, leve o mesmo jeito de ser para suas operações no mercado financeiro.

Porque o assunto pode ser sustentabilidade. Pode ser a cura de doenças. Pode ser um jeito novo de operar. Pode ser manejo de risco.

Mas, no fundo, se trata de como sustentamos nossa vida, nossos sonhos e nosso crescimento financeiro. Saber que estamos lidando, cada vez mais, com riscos altos diante de um planeta que está colapsando faz pensar, e muito, sobre nossas atitudes diante também de uma conta que está colapsando, quando este for o caso. Ou melhor, nós colapsamos e acabamos com o planeta, quem dirá com nossa conta!

Porque a consistência nos lucros é reflexo do nosso jeito de cuidar, como um todo, daquilo que realmente é essencial para nossa sobrevivência, também no mercado financeiro.

Acredito ser este um setup vencedor, que nos leva constantemente a lucrar sempre.

Pois, mesmo sendo estopados em uma operação, se conseguimos cortar o prejuízo, isto já é um lucro, já é um ganho. Este setup trata-se da arte de se importar com aquilo que abençoadamente foi colocado em nossas mãos. Seja o dinheiro, seja a água.

Então, a reflexão que não quer calar é: para termos lucros consistentes e prejuízos recuperáveis precisamos desenvolver, recuperar ou manter em nossa alma o setup  “Eu me importo”.

E o stop fica na atitude mínima do dia anterior.

Fernanda Nunes Gonçalves

 

Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *